A Suzano é uma das parceiras do Programa de Empreendedorismo Industrial 2020 promovido pelo Laboratório de Inovação da Findes – Findeslab – ES.

Slider

A iniciativa visa conectar os desafios de grandes empresas às propostas de solução de startups inovadoras, que serão desenvolvidas de forma colaborativa com diversos atores do ecossistema e em parceria com o Senai.

O lançamento da segunda chamada do edital do programa contou com a participação de Fernando Bertolucci, diretor executivo de Tecnologia e Inovação da Suzano, representando a companhia em live transmitida no YouTube do Findeslab, no início deste mês.

De acordo com o executivo, “parceria é o principal adubo da inovação, e como a Suzano tem, literalmente, raízes no Espírito Santo, nada mais natural do que recebermos esse adubo aqui”.

O primeiro desafio apresentado pela Suzano consiste na aplicação e destinação mais sustentável de resíduos, como os DREGS, que são gerados nos processos de produção da empresa.

O tema é bastante discutido em função das metas de longo prazo da companhia, como a de redução de 70% desse tipo de resíduo em aterros industriais até 2030.

O segundo desafio proposto tem como tema “Bancada Inteligente”, no qual a Suzano espera uma transformação digital por meio da integração de sistemas e equipamentos de seus laboratórios no Centro de Tecnologia da Unidade Aracruz, oferecendo assim um atendimento ágil aos seus clientes internos.

Com a divulgação do edital, a expectativa é de que as startups de todo o País submetam as propostas de solução na “Plataforma Inovação para a Indústria”, inserida no site da Findeslab, para os respectivos desafios.

Os projetos serão selecionados com base na sua competência tecnológica e o Programa de Empreendedorismo Industrial é uma oportunidade para o desenvolvimento de startups.

As iniciativas serão desenvolvidas ao longo de cinco etapas, que incluem a seleção das startups, conceito, desenvolvimento, validação e monitoramento. A previsão é que todos os desafios sejam concluídos até junho de 2022.

Ao longo deste processo, as empresas parceiras serão responsáveis por acompanhar e validar os projetos, assegurando que os desafios sejam transformados em resultados.

Sobre a Suzano

A Suzano, , referência global na produção de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, empresa resultante da fusão entre a Suzano Papel e Celulose e a Fibria, tem o compromisso de ser referência global no uso sustentável de recursos naturais.

Líder mundial na fabricação de celulose de eucalipto e uma das maiores fabricantes de papéis da América Latina, a companhia exporta para mais de 80 países e, a partir de seus produtos, está presente na vida de mais de 2 bilhões de pessoas.

Com operações de dez fábricas, além da joint operation Veracel, possui capacidade instalada de 10,9 milhões de toneladas de celulose de mercado e 1,4 milhão de toneladas de papéis por ano.

A Suzano tem mais de 35 mil colaboradores diretos e indiretos e investe há mais de 90 anos em soluções inovadoras a partir do plantio de eucalipto, as quais permitam a substituição de matérias-primas de origem fóssil por fontes de origem renovável.

A companhia possui os mais elevados níveis de Governança Corporativa da B3, no Brasil, e da New York Stock Exchange (NYSE), nos Estados Unidos, mercados onde suas ações são negociadas.