Portocel, em Aracruz, vai exportar toda a produção da LD Celulose

Produzida no Triângulo Mineiro, a celulose chegará ao porto por ferrovia

O Portocel, terminal portuário situado no município de Aracruz, e a LD Celulose, que está implantando uma fábrica no Triângulo Mineiro entre os municípios de Indianápolis e Araguari (MG), acabam de firmar contrato para que toda a produção da unidade seja exportada pelo terminal capixaba.

A previsão é de que a nova fábrica comece a operar em março de 2022 e terá capacidade para produzir 500 mil toneladas/ano de celulose solúvel. A celulose chegará ao porto por ferrovia, valendo-se da multimodalidade do terminal portuário.

Para atender o novo cliente, Portocel vai investir na extensão e na cobertura de parte de seus ramais ferroviários internos.

O projeto referente a esse investimento está em fase de desenvolvimento e sua execução está prevista para o segundo semestre deste ano.

A iniciativa contribuirá positivamente para o fortalecimento da economia capixaba e do município de Aracruz.

“A parceria comercial com a LD Celulose está em linha com a nossa estratégia de atrair novos clientes e serviços e fortalecer nosso posicionamento como opção logística diferenciada”, disse Alexandre Billot Mori, gerente executivo de Operações de Portocel.

O terminal, que é responsável pela movimentação de boa parte da celulose exportada pelo Brasil, vem se modernizando, investindo em novas tecnologias e em capacitação profissional com vistas a expandir e diversificar a sua atuação. A expansão dos ramais ferroviários internos contribuirá fortemente com esse objetivo.

Para o CEO da LD Celulose S.A., Luís Künzel, a parceria com a Portocel reforça o compromisso da LD em trabalhar com empresas que são referências no mercado de celulose.

“Por ser um terminal portuário especializado na movimentação de produtos florestais e pela sua localização, Portocel nos traz segurança e competitividade no escoamento da nossa produção”, enfatiza Künzel.

Resultado de uma joint venture entre o grupo austríaco Lenzing e a brasileira Duratex, a LD Celulose está investindo R$ 5,2 bilhões na implantação de uma das maiores fábricas de celulose solúvel do mundo.

Toda a produção será destinada ao abastecimento das unidades da Lenzing, para o fornecimento de fibras celulósicas produzidas de forma sustentável a fabricantes globais de têxteis e não tecidos.

Sobre Portocel

Com capacidade para embarcar 7,5 milhões de toneladas/ano de cargas, Portocel é reconhecido por sua eficiência na movimentação de produtos florestais e outras cargas, dispondo de completa infraestrutura logística, instalações e equipamentos integrados a diferentes modalidades de transporte: importação e exportação, longo curso e cabotagem, cargas gerais, projetos, granéis e operações de oil & gas.

O porto é controlado por dois grandes players do setor de celulose e papel: a Suzano e a Cenibra. Com localização privilegiada no município de Aracruz, o terminal está conectado por malha rodoviária e ferroviária aos principais centros produtivos e de consumo do país.