Polícia prende casal que aplicava golpes em MG e ES. Duas vítimas são de Colatina e Ecoporanga

A equipe da Delegacia de Polícia (DP) de Montanha, em uma operação integrada com policiais civis de Caratinga, em Minas Gerais, desarticulou, nessa quarta-feira (09), uma associação criminosa que cometia crimes de extorsão nos dois estados. O detido, de 28 anos, e sua esposa, de 34 anos, foram presos, respectivamente, no Distrito de Vinhático, em Montanha, e em Teixeira de Freitas, na Bahia.

Slider

“A suspeita é uma mulher transexual que, juntamente com o marido, aplicava golpes por meio das redes sociais. Ela tinha um perfil falso e trocava vídeos e fotos com as vítimas. Após isso, essa associação criminosa extorquia as vítimas ameaçando divulgar os contatos e vídeos para familiares e amigos delas. Em Caratinga, só de uma das vítimas eles conseguiram subtrair R$ 11,8 mil. Já no Espírito Santo, eles aplicaram o golpe em duas pessoas, uma de Colatina e outra de Ecoporanga”, afirmou o titular da DP de Montanha, delegado Leonardo Ávila.

As investigações foram iniciadas por policiais civis de Minas Gerais, mas, como foi identificado que os suspeitos estariam em Montanha, foi solicitado o apoio da delegacia do município. “Conseguimos descobrir a verdadeira identidade e assim foi possível localizar a residência onde os detidos estavam escondidos no Distrito de Vinhático e informamos para a equipe de Caratinga, para que o mandado de prisão preventiva e de busca e apreensão fosse solicitado à Justiça. Após isso, nos dirigimos ao local para cumprir os mandados e efetuamos a prisão do homem”, explicou o delegado.

O responsável pela operação acrescentou que, durante o cumprimento dos mandados, foi constatado que a mulher estava em Teixeira de Freitas. “Ela estava em uma clínica estética na Bahia e iria realizar uma cirurgia plástica. Fizemos contato com os policiais militares do município, que foram até o local e conseguiram cumprir o mandado de prisão na porta do estabelecimento, antes que ela realizasse o procedimento estético”, disse Ávila.

Ainda de acordo com o delegado, outras pessoas estão envolvidas nessa associação criminosa. “As investigações continuarão para prender demais participantes desses crimes. Caso a população tenha informações que contribuam com o trabalho policial e realize uma denúncia anônima por meio do Disque-Denúncia 181”, informou.

Os suspeitos foram encaminhados ao Estado de Minas Gerais e permanecem à disposição da Justiça de Caratinga.