PMES Completa Hoje 185 Anos. Uma História Construída por Heróis

“Sou herói destemido e valente. Sei amar com fervor minha terra. Vivo sempre feliz e contente. Quer me encontre na paz ou na guerra.”

Os versos do hino oficial da Polícia Militar do Espírito Santo, a Canção do Soldado Capixaba, ilustram bem a vocação dos policiais militares capixabas.

Slider

No dia em que completa 185 anos de existência, 06 de abril de 2020, a PMES está em meio a um dos maiores combates dos quais já participou: a luta contra o novo coronavírus, que aflige quase todas as nações e provoca uma enorme crise mundial, com milhares de vidas perdidas – os números já se aproximam da casa das 70 mil mortes em pouco mais de quatro meses, provocadas por essa doença.

Presente na Guerra do Paraguai (1865-1870); na Revolta de 1924 (São Paulo); na Revolução de 1930; no Movimento Constitucionalista de 1932 (São Paulo); no conflito da Serra do Caparaó e na questão Lindeira, hoje, a PMES dispõe seu efetivo para mais uma vez socorrer a sociedade capixaba com todos os meios e recursos disponíveis.

Além do patrulhamento ostensivo ordinário, os policiais militares têm desenvolvido um papel fundamental, junto a profissionais de diversas áreas, na preservação de vidas e do patrimônio, garantindo a tranquilidade necessária num momento tão conturbado.

Inúmeras atividades estavam programadas para comemorar o 185º aniversário da mais fiel instituição capixaba e uma das mais antigas do Espírito Santo. O momento não permitiu.

No entanto, o que fica para esta data é a certeza de que, para a PMES, o que importa é garantir que as comunidades estejam protegidas, graças ao trabalho de valorosos homens e mulheres que, mesmo com o risco de suas próprias vidas, envergam a honrosa farda do soldado da terra de Ortiz.