Parte da população de Colatina ao tomar conhecimento da chegada de um novo lote de Vacina Pentavalente, fez fila na policlínica da cidade, no entanto a vacinação que tinha começado as 06:30 da manhã desta terça feira, 14, já tinha terminado as 10:30.

O lote que chegou com 439 doses da vacina já tinha ido embora em menos de cinco horas, deixando um bom número de crianças sem a vacinação.

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesa) informou, por meio de nota, que recebeu 18 mil doses da vacina pentavalente nesta sexta-feira (10).

A remessa do Governo Federal visa regularizar a oferta da vacina, que estava em falta no estado. 

O Ministério da Saúde havia informado na última terça-feira  que a previsão era de regularizar a distribuição das remessas ainda em janeiro.

A Sesa também informou que as cotas destinadas aos municípios começaram a ser distribuídas a partir desta semana, de acordo com o cronograma do Programa Estadual de Imunizações da própria Secretaria.

A falta da distribuição da pentavalente começou em agosto do ano passado, quando foi atestado a queda na qualidade do produto comprado de um laboratório na Índia. 

A remessa do laboratório foi reprovada em testes de qualidade feitos pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde.

A vacina pentavalente é uma combinação de cinco imunizantes oferecidas em três doses para as crianças.

A primeira dose é aplicada aos 6 meses de vida, a segunda aos 2 anos de idade e a terceira aos 4 anos. 

A vacina protege os pequenos contra a difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e contra a bactéria haemophilus influenza tipo b, responsável por infecções no nariz, meninge e na garganta, doenças que podem levar à morte.

Já a vacina DTP que indicada para gestantes, crianças maiores de 3 anos, adolescentes e adultos, conforme a secretaria de saúde de Colatina; já pode ser encontrada nas unidades de atendimento que tem o serviço de vacinação. Ela faz parte do calendário básico do Ministério da Saúde e atua na imunização contra Coqueluche, Tétano e Difteria