Governo abre leitos no Hospital São Marcos em Nova Venécia e Roberto Silvares em São Mateus

O governador do Estado, Renato Casagrande, esteve, na manhã desta segunda-feira (5), no município de Nova Venécia para a entrega de 10 novos leitos de enfermaria no Hospital São Marcos. Os leitos foram contratualizados para atender ao SUS, exclusivos para tratamento de pacientes com o novo Coronavírus (Covid-19). O total de leitos de enfermaria passa dos atuais 22 para 32 leitos.

Segundo o Governador é um trabalho importantíssimo porque Nova Venécia é uma cidade polo e vive um momento de alta intensidade na transmissão do vírus.

“É importante que nós tenhamos estrutura aqui (Nova Venécia), em Barra de São Francisco, em São Mateus, Linhares, Colatina e em Baixo Guandu. Essas estruturas estão sendo colocadas a disposição para agente poder atender à toda essa região” disse o governador

Casagrande destacou a importância da abertura de leitos diante do aumento do número de casos e internações devido à doença. O governador voltou a fazer um apelo à população para que respeite as medidas restritivas, como forma de evitar a disseminação do vírus.

“Daqui nós vamos à São Mateus. Vamos abrir mais 30 leitos de enfermaria e vamos abrir 10 leitos de UTI. Um trabalho importante que o nosso subsecretário está coordenando para nós. Nós estamos conseguindo atender a demanda, mas não sabemos até quando, pois a gente precisa, e muito, do apoio de cada um para reduzir a transmissão do vírus.” disse Casagrande.

O governador falou da possibilidade de instalação de 10 leitos de UTI no Hospital São Marcos. “Há possibilidade sim. Nós estamos em conversa com Alessandro Aguilera, diretor do hospital. Ele está em contato com a São Camilo em São Paulo. Se São Paulo autorizar nos contratualizaremos os 10 leitos de UTI aqui em Nova Venécia para tratamento Covid.” completou o governador.

“Já foi passado à situação para a coordenação em São Paulo que esta avaliando a situação, considerando que precisa de viabilidade econômica dos leitos de UTI, posteriormente a Covid-19. Existem as portarias do governo estadual e federal que estarão custeando a implantação até dia 31 de dezembro deste ano ou enquanto durar a pandemia. A rede São Camilo precisa estudar com funcionará esse custeio, posterior a pandemia, que é um fator muito importante”, disse Alessandro Aguilera, diretor do Hospital.

“Estamos fazendo a mobilização diariamente pra tentar diminuir os casos de Covid-19, mas precisamos do apoio de todos, em consonância também a abertura de novos leitos. Governo do Estado, subsecretário Kim Barbosa, o deputado Freitas, tem nos ajudado muito nesta questão, e o mais breve possível vamos abrir novos leitos de UTI em Nova Venécia”, finalizou André Fagundes.